Autor: Hugo Nunes de Sousa

Resumo: Tem por objetivo verificar empiricamente a existência de padrões de uso de coleções descritos por Slote (1997), Lancaster (2004) e Evans (2005), através do estudo de circulação de uma biblioteca jurídica. Busca demonstrar os benefícios destes padrões de uso quando aplicados como instrumentos auxiliares aos processos avaliação em uma biblioteca especializada. Verifica que as metodologias de avaliação de bibliotecas, estão em grande parte voltadas para bibliotecas universitárias e públicas, e, portanto, destaca a carência de estudos que orientem mais adequadamente a avaliação de bibliotecas especializadas. Demonstra a aplicação do método de análise de uso relativo, descrito por Lancaster (2004). Demonstra a aplicação do método de análise do tempo de estante, descrito por Slote (1997). Como resultados, verifica a existência de padrões gerais de uso na biblioteca em análise, identifica as classes de assuntos inadequadas às necessidades dos usuários, define empiricamente um período ideal de tolerância para ausência de usos dos livros, demonstra o nível de obsolescência das classes de assuntos, verifica a necessidade de revisão dos critérios de seleção de algumas classes de assunto.

Trabalho de conclusão de curso apresentado ao Curso de Biblioteconomia da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, como requisito parcial à obtenção do título de bacharel em Biblioteconomia (2017).

Foto: Reprodução

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

17 + 16 =